Marquês de Maricá

Nome completo: Mariano José Pereira da Fonseca

Informações sobre o autor

  • Birth: 1773 - Rio de Janeiro, RJ
  • Decease: 1848 - Rio de Janeiro, RJ
  • Description: Político, matemático, filósofo. No Rio de Janeiro, frequentou a Sociedade Científica e Literária. D. Pedro I fê-lo ministro da Fazenda (1823), visconde (1824) e marquês (1826), nomeando-o ainda para o Senado, na Câmara Vitalícia (1826). Na Literatura, o Marquês tornou-se famoso com o livro Máximas, pensamentos e reflexões. De suas composições musicais nunca se fez coleção; há algumas postas em música pelo padre José Maurício Nunes Garcia.
  • Fonte(s) dos dados:
    • COUTINHO, Afrânio; SOUSA, José Galante de. Enciclopédia de literatura brasileira. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional; Academia Brasileira de Letras, 2001. 2 v. ISBN 8526007238
    • BLAKE, Augusto Victorino Alves Sacramento. Diccionario Bibliographico Brazileiro. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1883. 7 v.

Dados da Wikipédia (não validados pelos responsáveis da Biblioteca de Literatura Digital)

  • Página do autor: https://pt.wikipedia.org/wiki/Mariano_José_Pereira_da_Fonseca
  • Description: Mariano José Pereira da Fonseca, 1º e único visconde com grandeza e marquês de Maricá (Rio de Janeiro, 18 de maio de 1773 — Rio de Janeiro, 16 de setembro de 1848), foi um escritor, filósofo e político brasileiro.

Works of the author


Title Type Gênero Year
Não disponível para visualização Últimas máximas Obra Literária Epigrama, pensamento, provérbio 1849
Coleção Completa de Máximas, Pensamentos e Reflexões do Marquês de Maricá Obra Literária Epigrama, pensamento, provérbio 1846
Não disponível para visualização Máximas, pensamentos e reflexões do Marquês de Maricá Obra Literária Epigrama, pensamento, provérbio 1837
Não disponível para visualização Novas máximas Obra Literária Epigrama, pensamento, provérbio 1846
Não disponível para visualização Novas reflexões Obra Literária Epigrama, pensamento, provérbio 1844
Novos pensamentos Obra Literária Epigrama, pensamento, provérbio 1843
Não disponível para visualização Projeto de Constituição para o Império do Brasil Obra Literária Outros 1823

Annual production of author


Literary genre of author



Associated historic facts

Ano do início Ano do fim Description
1822 1822 Independência do Brasil
1789 1799 Revolução Francesa
1783 1783 Brasil Colônia: Luis da Cunha Meneses toma posse da Capitania de Minas Gerais
1788 1788 Brasil Colônia: Luís da Cunha Meneses deixa o Governo de Minas Gerais
1792 1792 Inconfidência Mineira: enforcamento de Tiradentes, em 21 de abril
1824 1824 Política: D. Pedro I outorga a primeira Constituição brasileira
1825 1825 Portugal e Inglaterra reconhecem a independência do Brasil
1808 1808 Brasil Colônia: chegada da família real portuguesa ao Brasil
1808 1808 Economia: abertura dos portos brasileiros ao comércio livre
1815 1815 Brasil Colônia: o Brasil é elevado a Reino Unido de Portugal e Algarves
1823 1823 Conflito: Guerra da Independência na Bahia
1835 1845 Período Regencial: Revolução Farroupilha no Rio Grande do Sul
1831 1831 Abdicação de D. Pedro I
1833 1833 Criação da Companhia Dramática Nacional
1840 1840 Golpe da Maioridade de D. Pedro II
1842 1842 Revolução Liberal em São Paulo e Minas Gerais
1848 1848 Rebelião Praieira em Pernambuco
1831 1840 Período Regencial no Brasil
1834 1834 Cultura: criação do Teatro Nacional
1838 1838 Fundação do Instituto Histórico e Geográfico
1831 1838 Período Regencial: Revoltas populares no Período Regencial
1808 1808 Criação da Imprensa Régia no Brasil
1848 1848 Publicação do Manifesto Comunista
1782 1782 Brasil Colônia: Tomás Antônio Gonzaga chega a Vila Rica
1785 1785 Brasil Colônia: a Coroa Portuguesa aumenta os impostos sobre o ouro nas Minas Gerais
1824 1824 Confederação do Equador
1826 1826 Política: instalação da primeira Assembléia Geral Brasileira
1834 1834 D. Pedro I morre em Lisboa
1834 1834 Período Regencial: Revolta da Cabanagem, no Pará
1837 1837 Período Regencial: Revolta da Sabinada, na Bahia
1838 1838 Período Regencial: Revolta da Balaiada, no Maranhão
1845 1845 Morse inventa o telégrafo elétrico
1825 1828 Conflito: Guerra Cisplatina
1807 1807 Pressão francesa para ruptura da aliança entre Portugal e Inglaterra
1807 1807 Invasão de Portugal por tropas de Napoleão
1808 1808 Cultura: instalação da Biblioteca Real no Hospital da Ordem Terceira do Carmo, Rio de Janeiro
1808 1808 Fundação do Arquivo Nacional
1811 1811 Cultura: inauguração da Biblioteca Real no Rio de Janeiro
1820 1820 Revolução do Porto
1821 1821 Regresso de D. João VI a Portugal
1821 1821 Abolição da Inquisição portuguesa apesar da manutenção da censura
1821 1821 Regulamentação da liberdade de imprensa no Brasil
1828 1828 Criação do Supremo Tribunal
1808 1808 Economia: permissão da instalação de fábricas e manufaturas no Brasil (1 de abril)
1810 1810 Cultura: decreto de regulamentação do teatro no Brasil
1814 1814 Proibição da posse e leitura das Fábulas de Jean de La Fontaine, traduzidas por Francisco Manuel do Nascimento
1817 1817 Proibição da circulação em Portugal e seus domínios do jornal Correio Braziliense, de Hipólito José da Costa
1818 1818 Compra da biblioteca do arquiteto José da Costa e Silva pelo governo português e sua incorporação à Biblioteca Real (RJ)
1821 1821 Abertura, no Rio de Janeiro, da Tipografia de Moreira Garcez e da Nova Oficina Tipográfica, quebrando o monopólio da Impressão Régia no Brasil
1825 1825 Os governos de Buenos Aires e britânico firmam um tratado contra o tráfico de escravos
1841 1841 Os governos de Buenos Aires e britânico firmam um tratado contra o tráfico de escravos
1841 1841 El Salvador se constitui em república unitária e independente das outras repúblicas da América Central
1843 1843 Começa o estado de sítio de Montevidéu, com as tropas do Governo de Rosas
1794 1794 A Convenção Francesa aprova a abolição da escravidão em suas colônias
1789 1789 Política: Ocorrem as primeiras eleições presidenciais nos Estados Unidos
1816 1816 Toda família Bonaparte é afastada da França por lei do governo francês
1827 1827 O Peru, que fazia parte da Colômbia, declara a sua independência
1844 1844 Segundo Reinado: D. Pedro II anistia os líderes da revolução de 1842

Commentaires (0)


Do login to comment