A. L. dos Santos Valente


Information about the author

  • Full name: António Lopes dos Santos Valente
  • Birth: 1839 - Sertã, Portugal
  • Decease: 1896 - Lisboa, Portugal
  • Description: Poeta, filólogo e crítico literário.

Source(s) of data

  • WIKIMEDIA FOUNDATION. Wikipédia: a enciclopédia livre. Conteúdo enciclopédico de autoria coletiva. Disponível em: http://www.wikipedia.org/.

Source: https://pt.wikipedia.org/wiki/António_Lopes_dos_Santos_Valente

António Lopes dos Santos Valente (Sertã, 4 de Dezembro de 1839 - Lisboa, 12 de Abril de 1896) foi um poeta, humanista, filólogo e crítico literário português. Foi o principal autor do Dicionário Contemporâneo da Língua Portuguesa, iniciado por Caldas Aulete, e que foi um dos mais importantes dicionários de português do seu tempo (publicado em 1881 e posteriormente diversas vezes re-editado).

Santos Valente estudou Direito na Universidade de Coimbra de 1858 a 1863. Aí conheceu e se tornou amigo de Eça de Queirós e de Antero de Quental.; e também Salomão Saragga, Lobo de Moura, Manuel de Arriaga e Mariano Machado de Faria e Maia.

Depois de terminar os estudos, em 1863, foi nomeado administrador do concelho de Vila de Rei, um cargo que exerceu com singular rectidão e cordura. Volvidos alguns anos, partiu para Lisboa, onde se candidatou a um lugar de amanuense na secretaria da Justiça. Por lá ficou até ao final da vida.

Santos Valente publicou com os pseudónimos Fausto de Monteval, Fausto de Sandoval, Oinat Ploes Sodnats Taelvn e Sténio.

Com o seu nome publicou designadamente Primícias (poesia, Coimbra, 1861); Carmina (poesia); Orthographia Portuguesa (com Francisco de Almeida, Lisboa 1886).

Faleceu numa cama de hospital do Hospital de São José, em Lisboa.

D. João da Câmara, que foi seu amigo pessoal, traçou, em poucas linhas, admiravelmente, o seu perfil:

"Vivendo alheado do mundo, alheado vivia em seu trabalho e, se à terra descia, era apenas para fazer o bem que podia, santo como João de Deus, de quem foi um dos maiores amigos. Pequenino, parecia querer esconder-se, e com efeito, na sua modéstia rara ocultava uma erudição vastíssima, tesoiro inesgotável cujas portas francamente abria o todos. Santos Valente desconhecia o egoísmo, o grande vício dos tempos em que vamos, e atravessou a vida, humilde, pobrezinho, generoso na sua pobreza, alegre na sua humildade."

Title Genre Year
Annual production of the author
Literary genres of the author
Beginning year Ending year Description
1889 1889 Proclamação da República, em 15/11
1888 1888 Abolição da Escravatura
1852 1852 Inauguraçao das primeiras linhas telegráficas do Brasil
1861 1861 Brasil e Inglaterra rompem relações diplomáticas
1861 1861 O Paraguai declara guerra ao Brasil - Solano Lopes invade o Mato Grosso
1865 1870 Guerra do Paraguai
1840 1840 Golpe da Maioridade de D. Pedro II
1842 1842 Revolução Liberal em São Paulo e Minas Gerais
1848 1848 Rebelião Praieira em Pernambuco
1850 1850 A Lei Eusébio de Queiroz extingue o tráfico negreiro
1854 1854 Inauguração da primeira estrada de ferro do Brasil
1871 1871 Lei do Ventre Livre, declara libertos os filhos de escravos, nascidos a partir dessa data
1867 1867 Inauguração da estrada de ferro Santos-Jundiaí
1870 1870 Lançamento da Campanha Republicana no RJ
1873 1873 Primeiro Congresso do Partido Republicano Paulista
1875 1875 Fim da Questão Religiosa
1855 1855 Início da carreira literária de Machado de Assis
1840 1889 Segundo Reinado - D. Pedro II governa o Brasil
1850 1870 Apogeu do Império no Brasil
1870 1889 Declínio do Império no Brasil
1871 1871 Comuna de Paris
1848 1848 Publicação do Manifesto Comunista
1857 1857 Cultura: Flaubert publica Madame Bovary
1870 1870 Intelectuais portugueses debatem idéias anti-burguesas e anti-românticas
1885 1885 Lei dos Sexagenários
1878 1878 "Batalha do Parnaso" - manifestações anti-românticas do RJ
1889 1890 Encilhamento
1891 1894 Governo Floriano Peixoto
1859 1859 Ciência: Darwin lança A Origem das Espécies
1864 1865 Guerra contra Aguirre, do Uruguai
1845 1845 Morse inventa o telégrafo elétrico
1850 1850 Criação da província do Amazonas
1851 1852 Conflito: Guerra contra Rosas e Oribe
1861 1865 Guerra da Secessão nos Estados Unidos
1867 1867 Publicação de "O Capital", de Carl Marx
1882 1882 Escola do Recife
1893 1893 Revolta da Armada
1891 1891 promulgada a primeira Constituição Republicana brasileira
1884 1884 Extinção da escravidão no Ceará, Maranhão, Amazonas e alguns municípios do RS
1886 1886 Fundação da Sociedade Promotora de Imigração
1890 1890 Eleita a Assembléia Constituinte
1890 1890 Primeiras revoltas das categorias profissionais urbanas
1883 1883 Início da Questão Militar
1892 1892 Revolução Federalista do Rio Grande do Sul
1891 1891 Deodoro da Fonseca fecha o Congresso Nacional
1893 1893 Revolução Federalista no sul
1850 1850 Inauguração da linha de vapores do Rio de Janeiro para a Europa
1861 1861 Rompimento de relações entre Brasil e Inglaterra (Questão Christie)
1869 1869 Inauguração do canal de Suez
1894 1894 Inauguração da Biblioteca Infantil Quaresma
1841 1841 Os governos de Buenos Aires e britânico firmam um tratado contra o tráfico de escravos
1841 1841 El Salvador se constitui em república unitária e independente das outras repúblicas da América Central
1843 1843 Começa o estado de sítio de Montevidéu, com as tropas do Governo de Rosas
1852 1852 Conflito: Batalha de Monte Caseros (Argentina). General Urquiza derrota o presidente Rosas
1876 1876 Conflito: assinatura do tratado de paz que pôs fim à guerra entre Argentina e Paraguai
1895 1895 A Coreia declara a sua independência da China
1876 1876 Ciência: Graham Bell patenteia o telefone, sua invenção
1880 1880 O Congresso espanhol vota a abolição da escravidão em Cuba
1893 1893 Antes do cientista Guglielmo Marconi testar seu primeiro experimento, o padre brasileiro Roberto Landell realizou, do alto da Avenida Paulista para o alto de Santana, as primeiras transmissões de telegrafia e de telefonia sem fio
1896 1896 Ciência: o físico francês Henri Becquerel descobre uma nova propriedade da matéria, a radioatividade
1857 1857 08/03 - ataque incendiário da polícia causa morte de 129 operárias americanas, na fábrica Cotton, em Nova York. Na data, foi instituído o Dia Internacional da Mulher.
1844 1844 Segundo Reinado: D. Pedro II anistia os líderes da revolução de 1842


Comments are the sole responsibility of the authors and do not represent the views of this repository. If you find something that violates the terms of use, report it by clicking the report button.

This document has not been commented yet, leave your comment by clicking on "Add comment"