Marquês de Caravelas


Photo of the author

Information about the author

  • Full name: José Joaquim Carneiro de Campos
  • Birth: 1768 - Salvador, BA
  • Decease: 1836 - Rio de Janeiro, RJ
  • Description: Poeta, político, professor, advogado, diplomado em direito pela Universidade de Coimbra (1797), voltou para o Brasil como oficial da Secretaria do Reino. Foi deputado na Constituinte Brasileira, senador, conselheiro de Estado, ministro em três gabinetes e um dos dez conselheiros que elaboraram o projeto da Constituição (1824), teólogo, funcionário público.

Source(s) of data

  • COUTINHO, Afrânio; SOUSA, José Galante de. Enciclopédia de literatura brasileira. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional; Academia Brasileira de Letras, 2001. 2 v. ISBN 8526007238
  • BLAKE, Augusto Victorino Alves Sacramento. Diccionario Bibliographico Brazileiro. Rio de Janeiro: Imprensa Nacional, 1883. 7 v.
  • WIKIMEDIA FOUNDATION. Wikipédia: a enciclopédia livre. Conteúdo enciclopédico de autoria coletiva. Disponível em: https://www.wikipedia.org.

Source: https://pt.wikipedia.org/wiki/José_Joaquim_Carneiro_de_Campos

José Joaquim Carneiro de Campos, Marquês de Caravelas (Salvador, 4 de março de 1768 — 8 de setembro de 1836) foi um político, advogado, diplomata e professor brasileiro. Filho de José Carneiro de Campos e Custódia Maria do Sacramento, fez seus estudos no Mosteiro de São Bento, Cidade Alta, e os cursos superiores de teologia e direito na Universidade de Coimbra. Em Lisboa, ele ocupou o cargo de oficial da Secretaria da Fazenda de Portugal. Foi deputado geral, ministro da Justiça, ministro dos Estrangeiros, conselheiro do Império e senador do Império do Brasil de 1826 a 1836. Primeiro visconde com grandeza e depois marquês de Caravelas. Sucedeu a José Bonifácio de Andrada e Silva na pasta do Império e dos Negócios Estrangeiros, ao exonerar-se o ministério dos Andradas (1823). Foi um dos redatores da Constituição Imperial, cujo projeto assinou em 1823. Para parcela da historiografia, foi o principal redator do projeto.Ocupou vários cargos importantes no Império, entre os quais o de membro da Regência Trina Provisória que governou o país de 7 de abril a 17 de junho de 1831, imediatamente após a abdicação de D. Pedro I. Os demais membros eram Francisco de Lima e Silva e Nicolau Pereira de Campos Vergueiro.

Title Genre Year
Annual production of the author
Literary genres of the author
Beginning year Ending year Description
1822 1822 Independência do Brasil
1789 1799 Revolução Francesa
1783 1783 Brasil Colônia: Luis da Cunha Meneses toma posse da Capitania de Minas Gerais
1788 1788 Brasil Colônia: Luís da Cunha Meneses deixa o Governo de Minas Gerais
1792 1792 Inconfidência Mineira: enforcamento de Tiradentes, em 21 de abril
1824 1824 Política: D. Pedro I outorga a primeira Constituição brasileira
1825 1825 Portugal e Inglaterra reconhecem a independência do Brasil
1808 1808 Brasil Colônia: chegada da família real portuguesa ao Brasil
1808 1808 Economia: abertura dos portos brasileiros ao comércio livre
1815 1815 Brasil Colônia: o Brasil é elevado a Reino Unido de Portugal e Algarves
1823 1823 Conflito: Guerra da Independência na Bahia
1831 1831 Abdicação de D. Pedro I
1833 1833 Criação da Companhia Dramática Nacional
1834 1834 Cultura: criação do Teatro Nacional
1808 1808 Criação da Imprensa Régia no Brasil
1782 1782 Brasil Colônia: Tomás Antônio Gonzaga chega a Vila Rica
1785 1785 Brasil Colônia: a Coroa Portuguesa aumenta os impostos sobre o ouro nas Minas Gerais
1824 1824 Confederação do Equador
1826 1826 Política: instalação da primeira Assembléia Geral Brasileira
1834 1834 D. Pedro I morre em Lisboa
1834 1834 Período Regencial: Revolta da Cabanagem, no Pará
1825 1828 Conflito: Guerra Cisplatina
1807 1807 Pressão francesa para ruptura da aliança entre Portugal e Inglaterra
1807 1807 Invasão de Portugal por tropas de Napoleão
1808 1808 Cultura: instalação da Biblioteca Real no Hospital da Ordem Terceira do Carmo, Rio de Janeiro
1808 1808 Fundação do Arquivo Nacional
1811 1811 Cultura: inauguração da Biblioteca Real no Rio de Janeiro
1820 1820 Revolução do Porto
1821 1821 Regresso de D. João VI a Portugal
1821 1821 Abolição da Inquisição portuguesa apesar da manutenção da censura
1821 1821 Regulamentação da liberdade de imprensa no Brasil
1828 1828 Criação do Supremo Tribunal
1808 1808 Economia: permissão da instalação de fábricas e manufaturas no Brasil (1 de abril)
1810 1810 Cultura: decreto de regulamentação do teatro no Brasil
1814 1814 Proibição da posse e leitura das Fábulas de Jean de La Fontaine, traduzidas por Francisco Manuel do Nascimento
1817 1817 Proibição da circulação em Portugal e seus domínios do jornal Correio Braziliense, de Hipólito José da Costa
1818 1818 Compra da biblioteca do arquiteto José da Costa e Silva pelo governo português e sua incorporação à Biblioteca Real (RJ)
1821 1821 Abertura, no Rio de Janeiro, da Tipografia de Moreira Garcez e da Nova Oficina Tipográfica, quebrando o monopólio da Impressão Régia no Brasil
1825 1825 Os governos de Buenos Aires e britânico firmam um tratado contra o tráfico de escravos
1794 1794 A Convenção Francesa aprova a abolição da escravidão em suas colônias
1789 1789 Política: Ocorrem as primeiras eleições presidenciais nos Estados Unidos
1816 1816 Toda família Bonaparte é afastada da França por lei do governo francês
1827 1827 O Peru, que fazia parte da Colômbia, declara a sua independência


Comments are the sole responsibility of the authors and do not represent the views of this repository. If you find something that violates the terms of use, report it by clicking the report button.

This document has not been commented yet, leave your comment by clicking on "Add comment"